domingo, 27 de janeiro de 2013

Do Túnel do Tempo

video
Em 1997, a primeira grande vigília realizada pelo Ceuva,naquela noite estavam presentes o Rafael Amorim,Aldair Fischer,Carlos Rodrigues,Marilini e Dirceu Kipper. Uma noite especial ,onde foram testados nossos conhecimentos e métodos aplicados nas vigílias .Realizado no local chamado de Monte Belo,interior de Venâncio Aires,um lugar alto e com uma visão panorâmica de 360º do local. O vídeo foi filmado por Rafael Amorim e nos faz lembrar um bom momento na história do Ceuva.


sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Fórum Econômico Mundial chama atenção para vida extraterrestre


Estudo encomendado pelo encontro de Davos lista entre os fatores de risco não totalmente detectados a existência de vida fora da Terra

Um assunto geralmente confinado a grupos de curiosos e cercado de ceticismo ganhou vitrina de alta exposição e público de enorme influência: a vida extraterrestre. Um relatório divulgado na manhã desta quarta-feira pela organização do Fórum Econômico Mundial, que se realizada de 23 a 27 de janeiro em Davos, na Suíça, coloca em discussão o que chama de "Fatores X" — riscos que podem surpreender, até por passar ao largo das preocupações mais comuns. Muitos desses aspectos, conforme o texto do editor-chefe da revista científica Nature, Tim Appenzeller, colaborador do fórum na análise dos riscos globais de 2013, são consequências dos desafios científicos e tecnológicos.
Depois de se referir a riscos que estão mais ou menos mapeados nas projeções econômicas, como mudança climática fora de controle e custos da longevidade, Appenzeller aponta o tema que deve provocar arrepios entre os participantes do fórum — e não por conta do frio que faz nesta época na estação suíça de esqui de Davos: a descoberta de vida extraterrestre. Conforme o autor, considerado o ritmo da exploração espacial, seria "crescemente concebível" a decoberta de vida alienígena ou outros planetas que permitam a vida humana.
Depois de lembrar que apenas em 1995 — há menos de 20 anos — foram descobertas as primeiras evidências de outras estrelas com planetas em sua órbita, Appenzeller afirma que milhares de "explanets" orbitando em torno de estrelas distantes foram detectados. A missão Kepler da Nasa, a agência espacial norte-americana, localizou a chamada "zona Goldilocks" — nem tão quente, nem tão fria — com estrelas semelhantes ao Sol depois de apenas três anos de operações, pondera o autor. Esses milhares de planetas, afirma, seriam candidatos a ter vida ou até a ser uma opção para os humanos fora da Terra. "Num prazo de 10 anos, nós podemos ter evidências não apenas de que a Terra não é única mas que a vida existe em outros locais do Universo".
Caso os astrônomos que estudam os exoplanetas descubram sinais químicos da existência de vida — como a presença de oxigênio —, recursos começariam a migrar para novos telescópios que estudem em detalhe esses novos mundos, sustenta o analista. Novos sistemas de financiamento e novos esforços intelectuais podem ser atraídos para os desafios de voos espaciais tripulados e de tecnologias necessárias para a humanidade, para permitir a sobrevivência na viagem interestelar.
ZERO HORA

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Evento interessante para 2013


Astrônomos de todo o mundo se preparam para o grande evento de 2013: A passagem de um dos mais brilhantes cometas da história, que pode ser visto a olho nu.

O cometa, que foi descoberto em setembro por astrônomos russos,  ISON foi dado ao nome dele e está perto de Júpiter.

Sabe-se que entre 28 e 29 de novembro de 2013 , o cometa vai passar dentro de um milhão de quilômetros do Sol.

Para o seu brilho enorme, o que poderia exceder o da Lua, ISON será visível da Terra a olho nu por meses, e poderia até mesmo ser visível durante o dia, de acordo com o astrônomo David Whitehouse, citado pelo jornal britânico 'The independente ".

No entanto, ao se aproximar o máximo do Sol, "será difícil e perigoso para vê-lo sem instrumentos especiais", disse Whitehouse.

Desde que os cometas são queimados em alta velocidade, é muito provável que esta viagem é a última e ISON não vai sobreviver ao encontro com o sol, mas se isso não acontecer,deve retornar dentro de algumas centenas de anos.
Fonte: http://grupogabie.blogspot.com/